Maternidade

Pós-parto: Quando surge o pior de nós

O pós-parto da Carolina Patrocínio volta a dar que falar e a trazer ao de cima o pior de nós… Lembram-se daquele clima bonito que se vive todos os anos no Dia da Mulher? “Ah somos todas muito amigas umas das outras!”, “Ah vamos ajudar-nos todos os dias!”, “Ah estou aqui para ti, amiga!”… O cor-de-rosa desse dia desapareceu por completo para dar lugar à fúria púrpura destilada numa fotografia…

carolina-patrocinio-pos-parto
Imagem de Move Notícias (www.movenoticias.com)

Há uns tempos escrevi eu sobre as mulheres serem tramadas:

As mulheres são tramadas. Mas as mulheres também necessitam de relativizar mais as coisas à sua volta. Têm de aprender a ouvir melhor as outras mulheres e a considerarem-nas como aliadas e membros de uma tribo que existe para ajudar.

Sim, nós somos tramadas umas com as outras. E pior ainda quando vemos fotografias de um pós-parto que nada tem a ver com o nosso. Mas é por isso que vamos invadir o Instagram de uma pessoa e destilar o nosso veneno? Quando até com a Carolina Deslandes, que partilhou o pós-parto que é o da maioria de nós, fomos lá dizer que não deveria ter partilhado uma foto tão nua e crua?!

Pós-parto: Hormonas e sentimentos à flor da pele

As redes sociais podem ter um de dois efeitos em nós: puxar-nos para cima ou ajudar-nos a afundar-nos ainda mais. Quase todos nós procuramos um mundo perfeito e cor-de-rosa no mundo das redes sociais. Nessa nossa vontade de encontrar um mundo perfeito, devemos ter o bom-senso de refrear o nosso veneno… O pós-parto não é fácil para ninguém, sejamos figuras públicas ou não.  Como mulheres que somos, gostamos de nos comparar permanentemente com outras mulheres, sem que isso seja necessariamente bom para nós.

Estão a ver aqueles elogios que surgem como cascata em muitas fotografias partilhadas nas redes sociais? Nem sempre esses elogios são do mais verdadeiro que há. Esses elogios podem esconder outros sentimentos que em nada fazem bem a quem os escreveu… E é isto que me magoa quando vejo a relação entre as mulheres. E principalmente quando esses falsos elogios acontecem num pós-parto…

Não vale a pena querermos que todas tenhamos o pós-parto da Carolina Patrocínio. A nossa genética não é igual e nem todas conseguem regressar ao desporto menos de uma semana depois de sermos mães.  Eu também ainda estou longe de ter a forma que queria mas não é por isso que ando a espalhar sentimentos negativos por esse mundo fora, certo? Acalmem as vossas hormonas e o vosso veneno… Não deixem que a boa genética de outras mulheres vos deite abaixo… E tenham mais presente aqueles sentimentos que gostam de escrever no Dia da Mulher…

Pós-parto: Não destruam a aldeia à vossa volta!

Ser mulher e ser mãe nos dias de hoje é, por vezes, uma viagem muito solitária. Apesar de podermos ter ao nosso lado o melhor companheiro do mundo, nem sempre temos aquelas amigas com quem podemos falar de tudo. Essas amigas que podem ser um dos nossos pilares no pós-parto e ajudar-nos a dar luta aos baby blues e a outras coisas menos boas. Antigamente, era mais fácil existir uma teia de apoio a todas as mulheres que eram mães. No pós-parto, as mulheres da família juntavam-se em torno da nova mulher nascida com o seu bebé e contribuíam para atenuar as dúvidas e medos dos primeiros dias. O pós-parto era vivido em comunhão e em partilha, tão diferente dos dias de hoje. E que isso voltasse…

Vivemos mais afastadas da nossa família, por todos os motivos e por nenhum motivo.  amigos, muitas vezes, não chegam aos dedos de uma mão… E acabamos por nos refugiar neste mundo virtual. Mas não poderíamos nós utilizá-lo de forma diferente e mais a nosso favor? Olhem as redes sociais, os blogs e os grupos de mães (se fizerem parte de algum) como a vossa pequena aldeia. Passem mais energia positiva e destilem menos veneno. Sejam mais sinceras, convosco e com quem vos rodeia, para que se possam criar mais teias de apoio para o pós-parto e outras fases da nossa vida. Não olhem a Carolina Patrocínio como um alvo a abater! E elogiem a Carolina Deslandes por ter tido a coragem de partilhar a sua foto, sem filtros e sem Photoshop, uma realidade que é a da maioria de nós.

A minha mensagem para o pós-parto e para todos os dias

Apoiem-se. Sejam amigas. Transmitam boas energias. Não vivam dependentes de fotografias que em nada retratam a vossa realidade. Sejam autênticas, convosco e com os outros. Lembrem-se que as vossas energias, boas ou más, passam para quem vos rodeia.. Inclusivé para os vossos filhos! Cuidem de vocês. Vistam a vossa melhor roupa todos os dias. Sintam-se bonitas na vossa pele. Se algo não estiver bem, tenham a humildade de pedir ajuda. Não serão fracas por isso, antes pelo contrário. E amem muito: a vocês e às vossas pessoas! Sejam felizes e demonstrem isso a todas as horas!

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *