Mom descomplicada

Redes sociais: Ajudar no caminho certo ou caminho fácil?

redes-sociais-frases

O mundo das redes sociais e tudo aquilo que eles nos proporciona mexe connosco e não podemos negar… Aqui estou eu de volta a este cantinho depois de longos meses sem escrever. Para quem gosta tanto de escrever, não faz sentido estar tanto tempo sem o fazer. Mas existem alturas em que acabamos por estabelecer prioridades e estes meses foram dedicados a outros planos e projectos extra-blog e redes sociais. Entretanto, já se devem ter dado conta que o nome mudou. Passou agora a chamar-se “À minha volta”, deixando para trás um nome totalmente focado na maternidade (se quiserem relembrar um pouco do meu percurso aqui no blog, leiam este texto que escrevi para vocês). Fiz essa alteração também no Instagram e na página do Facebook, em que esta ficou apenas dedicada às leituras cá de casa (pelo menos, por enquanto…). Estes meses foram um pouco dedicados a um detox das redes sociais… Quando se sente que se está a ficar demasiado dependente de algo… Devemos abrandar e perceber se esse é o caminho que queremos seguir ou não. E decidir… Queremos seguir o caminho certo ou o caminho fácil?

Nos últimos tempos, tenho partilhado algumas reflexões no meu Instagram que acabam por resultar de um caminho de descoberta que tenho vindo a fazer de mim mesma. Sempre gostei de ler frases que me trouxessem inspiração ou motivação. Mais do que apenas lê-las e guardá-las num qualquer caderninho, achei que valia a pena partilhar a minha reflexão sobre elas… E esta frase que hoje partilho convosco, fez-me pensar muito sobre as redes sociais e o efeito que elas têm sobre nós… Somos animais. Racionais mas somos animais. O ser humano deve ser, provavelmente, fruto dessa racionalidade, um dos animais que acaba por buscar de forma mais clara a aceitação pela comunidade em que se insere. Queremos ser aceites na escola. Queremos ser aceites no local de trabalho. Queremos ser aceites na família. Queremos ser aceites nas relações que temos. Mas a que custo? Com que sacrifício de que valores tão nossos e que não devíamos, nunca, deitar para trás das costas?

O papel das redes sociais, dos influenciadores que todos os dias visitamos em busca de novidades impelem-nos a pertencer a uma tribo. Até pode não ser aquela tribo com que nos identificamos totalmente.,.. Mas a tribo que achamos que nos irá trazer maior aceitação. Queremos ser aceites, tomamos decisões para isso… Mas será que as decisões que tomamos são as certas? Ou são aquelas que achamos que serão mais facilmente aceites pelo outro? Aquela decisão mais popular que vai fazer com que facilmente sejamos convidados para tudo e um par de botas… Mas que, internamente, não nos deixa deitar a cabeça tranquila na almofada e nos faz lutar com um conflito interior enorme. Já tinham pensado nisto? No efeito que o grupo, as redes sociais e a comunidade em que nos inserimos pode te sobre as nossas decisões e o caminho que traçamos para nós? Já pensaste… Sim, tu aí que agora coças ligeiramente a cabeça porque sentes que toquei na ferida… Sentes que estás a fazer o teu caminho ou aquele que outros querem para ti? Sentes que estás a perder a voz?

Então, segue o meu conselho… Tem presente esta frase de Roy T. Bennett todos os dias da tua vida. Faz aquilo que o teu coração e a tua mente te diz que é certo e não aquilo que pode ser a decisão mais popular. Rodeia-te de boas energias, daquelas bem positivas, e que te permitem seguir de coração sereno e com um sentimento claro de plenitude. E, acima de tudo… Sê fiel a ti mesm@!

 

Um beijinho… E vê sempre as coisas boas à tua volta 🙂

 

Segue-me no Instagram aqui e aqui e também no Facebook. E não te esqueças de te juntar ao grupo das Leituras descomplicadas no Facebook

Podes também seguir as minhas recomendações no Peoople sobre livros, locais a visitar e os meus produtos preferidos!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *