Parentalidade

Ser mãe não é fácil…

ser-mae-nao-e-facil

 

Ser mãe não fácil…

Não é fácil gerirmos os dias, as angústias, as dúvidas ou as tristezas. Não é fácil fazer andar por um caminho em que nem sempre vemos para além do nosso nariz. Não é fácil não ter um livro de instruções para seguir mesmo que, em tudo o resto, seja a última coisa que lemos.

 

Ser mãe não é fácil…

Todas temos dias mais difíceis. Em que as nossas frustrações estão mais à flor da pele. Em que estamos sozinhas com os nossos filhos. Em que tudo nos incomoda. Em que não somos capazes de gerir as birras. Todas temos momentos que queremos esquecer. Porque gritámos com o nosso filho. Porque não compramos o brinquedo que ele queria. Porque não lhe demos mais aquela bolacha. Todas temos vontade de fazer diferente. Porque queremos o melhor para os nossos filhos. Porque não queremos que eles sofram. Porque não queremos que eles fiquem tristes. Porque não os queremos ver chorar.

 

Meu filho, desde que descobri que estava grávida, que és o responsável por colorir os meus dias. És tu que me enches de um amor indestrutível e inquantificável. A tua mãe não é perfeita, meu filho… Estou tão longe disso que nem imaginas… Tenho as minhas fraquezas. Tenho tantas angústias, meu amor!

Sou tão humana quanto qualquer outra pessoa. Dói-me quando giro mal as minhas frustrações e não te dou todo o colo que mereces. Fico de rastos quando te grito no meio de alguma birra. Sabes que esse grito mostra mais de mim do que de ti?! Não quero gritar contigo, nunca o quis! Mas existem dias em que me consegues tirar do sério… É nestes dias, mais que em qualquer outros, que tenho de ser forte. Tenho de ceder à tentação de seguir o caminho mais fácil enquanto mãe… Gritar, porque sou um adulto com limitações. Tu mereces o melhor de mim e mereces todo o esforço que possa fazer para ser uma melhor pessoa. Para ser uma melhor mãe.

Ser mãe é difícil… Nunca ninguém disse que iria ser fácil. Nunca ninguém nos ensina como não gritar com o nosso filho. Como não ser mais brusca. Como lidar com as inevitáveis birras que parecem escalar mais do que o Evereste! Meu filho… Estas palavras são para ti… Desculpa por não ser sempre o adulto que mereces. Desculpa não resistir a gritar quando não consigo lidar com a situação. Desculpa. Os teus olhos cheios de dúvidas derrubam-me e cravam no meu coração uma faca. Nos teus dois anos, estás longe de conseguir compreender porque a mãe está a gritar contigo, não é?

Desculpa, meu filho, por ainda não ter aprendido a gerir as minhas frustrações como mãe. Desculpa não ser a mãe perfeita de que necessitas. Mas sabes que te adoro, não sabes? Sabes que te amo mais do que tudo no mundo? Sabes que, por ti, seria capaz de dar a vida? De abdicar de tudo? Desculpa, meu filho… Prometo que amanhã será um dia melhor… Que o teu amor por mim nunca desapareça… Mesmo nestes dias mais difíceis…

 

Sigam a Mom descomplicada no Instagram em @momdescomplicada.pt!

Siga a Mom descomplicada
20

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *