Maternidade

Acreditar, acreditar sempre!

O mundo é capaz de nos surpreender. Umas vezes pela positiva, outras não tanto mas quero acreditar que o mundo tem coisas muitos boas que merecem toda a nossa energia.

Esta semana disseram-me que fui corajosa… Acho que não o fui… Expor a minha história, os meus sentimentos a flor da pele depois de ter passado por um aborto retido… Não foi fácil. Foi uma partilha que pensei muito. Ponderada. Muito ponderada. “Devo ou não fazer?! Devo ou não escrever sobre a minha história?! O que dira quem me lê?! Estarei a fazer mal em expor-me desta forma?!” Pensei muito e decidi escrever… Entrar num processo de quase catarse, de início do luto e escrever…

O mundo é capaz de nos surpreender. E eu fui imensamente surpreendida com uma avalanche de carinho em todas as mensagens que recebi. Quero acreditar que o mundo é um lugar de pessoas boas e genuínas. Quero acreditar sempre! A partilha da minha história convosco mostrou-me que sim… Que se podem gerar correntes de força que nos ajudam a minimizar o que estamos a viver. Como várias pessoas me disseram… Não é que as mensagens acabem com o nosso sofrimento. Não! Esse sofrimento é nosso e somos nós que temos de fazer a caminhada necessária para recuperarmos. Mas as mensagens que recebi encheram o meu coração de carinho e de um profundo sentimento de gratidão por quem está desse lado e perdeu um pouco do seu tempo para me ler e me enviar algumas palavras.

Quero agradecer-vos, do fundo do meu coração, por todo o vosso apoio. Quero também agradecer a todas as mulheres que partilharam comigo as suas histórias. O seu luto. O seu sofrimento. E também a sua esperança! A todas vocês agradeço toda esta corrente e a vossa força que me mostra que seguir em frente é possível.

O mundo é capaz de nos surpreender. E eu acredito na lei do retorno… Acredito que aquilo que dou aos outros regressa a mim. Acredito que as partilhas de momentos difíceis podem ajudar outras mulheres a lidar com assuntos que ainda são tabu no mundo da maternidade. O aborto. O pós-parto. A infertilidade. A sexualidade na gravidez. A depressão pós-parto, os baby blues ou o burn out. A amamentação. E tantos outros assuntos…

Quero ouvir as vossas histórias. Quero transmitir-vos força e coragem. Quero que possamos quebrar tabus e ajudar mulheres que estejam a passar por momentos mais difíceis. Quero que a corrente de carinho e de entreajuda que me inundou esta semana possa chegar a tantas outras mulheres . Querem ajudar-me nesta caminhada?

Se quiserem partilhar comigo as vossas histórias, as vossas dificuldades, usem e abusem do e-mail do blog. Vamos ser a ajuda que todas precisamos. Encontrem-me aqui, em cronicashappymom@gmail.com, ou no grupo do blog no Facebook, Maternidade descomplicada.

Siga a Mom descomplicada
20

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *