Pensamentos

Acorda… Tens o amor à tua volta!

Preparem-se… O post de hoje está longe de ser um daqueles típico de um blog onde se fala de maternidade. Não vou falar das últimas novidades de roupa ou de calçado para o verão tímido deste ano… Não vou falar do meu creme preferido para a muda da fralda. Nem , tão pouco, vou falar de actividades para fazer no fim-de-semana…

Ter um blog é, também, escrever sobre tudo e sobre nada. Sem termos de pensar se vai ser o post mais lido de sempre ou não! Ter um blog é podermos escrever sobre os nossos sentimentos da melhor forma que soubermos. É termos um cantinho onde podemos extravasar as nossas emoções… Se vamos ser lidos com atenção? Não sei… Se o nosso post vai ser partilhado de forma viral? Duvido… Mas a essência de se ter um blog é poder-se sermos autênticos… E o post de hoje é mesmo isso…

Escrever sobre o amor…

Quem me acompanha há algum tempo, sabe que gosto de escrever sobre o amor. É certo que nem sempre as palavras me saem facilmente… Mas escrever sobre o amor faz-me ver o quanto sou afortunada pelas pessoas que me rodeiam. Escrever sobre o amor faz-me repensar as minhas acções. Ver o que faço bem e menos bem. O que posso melhorar e o que tenho mesmo de melhorar! Muitas vezes questiono-me sobre o que será este sentimento que cresce dentro de nós… (já escrevi sobre o que é isso do amor neste post!).

Defendo que não devemos pensar em amor apenas uma vez por ano… Nada de amor apenas porque o São Valentim anda aí (sabiam que eu acho que o amor deve ser todos os dias? Leiam este post!). Claro que todos temos dias especiais que guardamos com mais carinho no calendário… Por aqui, o dia 11 de Maio é O dia do nosso calendário de família (querem saber porquê? Neste post explico tudo!). Celebrar o amor e sermos gratos por isso deve acontecer todos os dias. Nem sempre os dias são fáceis… Nem sempre todos os dias as coisas correm bem… Mas não devemos deixar esmorecer os sentimentos no turbilhão do dia-a-dia (neste post escrevi sobre o que é ser mulher e amar!).

Quando nos tornamos mães, passamos a ver o amor de forma diferente… Tudo ganha uma outra dimensão. Tudo nos coloca à prova… As dificuldades podem aparecer. Mas não devemos entregar-nos a elas… Nunca!

Acorda… Já viste o amor todo que te rodeia?

Eu sou uma pessoa reservada por natureza. Várias pessoas sabem o quanto evito expor-me em demasia no blog… O meu rosto. O do meu filho… A minha história… Sinto que tenho quem me lê e me acompanha de forma mais assídua… Tenho uma imensa vontade de escrever sobre o que vai no meu peito… Mas, muitas vezes, recuo e não escrevo com receio de me expor em demasia… Mas hoje vou escrever um pouquinho mais neste post… O mais sincera possível e carregado de agradecimento pelas pessoas que me rodeiam.

Este post é dedicado ao meu marido… Esse homem que escolhi para caminhar ao meu lado. O melhor pai que o meu filho poderia ter.  Acima de tudo, o melhor Homem, daqueles com H grande, que eu poderia ter ao meu lado. Vá, eu sei… Nem sempre demonstro essa consciência. Sou aquele pequeno escorpião que não tem um feitio fácil, eu sei… Mas no turbilhão dos meus sentimentos, das minhas angústias e das minhas dúvidas… Vou cimentando todas as minhas certezas em relação a este homem. Ele está lá… Sempre! Mesmo nos momentos mais difíceis e em que outros teriam já voltado as costas…

Não têm sido uns meses fáceis.. Tenho vivido num verdadeiro turbilhão que me tem posto à prova, que nos tem posto à prova. Mas o teu amor está lá. Todos os dias! E sou tão, tão grata por isso! Ao ver o teu olhar ontem, na sala onde esperaste há dois anos, para saber que o nosso filho ia nascer… Deixou-me sem forças. Mostrou-me o que habita dentro do peito… E mostrou-me que devo acordar… Acordar para o amor que me rodeia e dar-te esse amor todos os dias. Que devo canalizar as minhas energias para o que é mais importante. Tu! E o nosso filho!

Amo-te com todas as minhas forças… Hoje mais do que ontem! E para sempre!

Siga a Mom descomplicada
20

5 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *