Bem-estar e beleza

Pós-parto: o corpo depois de ser mãe

Já escrevi várias vezes sobre o pós-parto. Impossível não o fazer num espaço em que partilho a minha aventura da maternidade… Provavelmente para a maioria, esta é uma fase em que muito mudou, em que levamos tempo a ajustar as nossas novas rotinas. Destas novas rotinas, podem ter deixado de fazer parte as nossas habituais idas ao ginásio. A alimentação pode não ser a mais cuidada ou ingerida a horas normais. Ainda não nos habituamos às rotinas do bebé… Estamos a recuperar de um parto e pode levar algum tempo até termos luz verde para voltar a fazer desporto.

pos-parto-novo-corpo

Em conjunto com Estefania Garcia, a fisioterapeuta especialista em Saúde da Mulher que me acompanhou na gravidez e no pós-parto (página Facebook Abdominais Hipopressivos Portugal), falei da importância da recuperação nesta fase. Por todos os motivos e mais algum, não devemos retomar o desporto de forma desenfreada e sem cuidados… Para recuperarmos bem e sem consequências desagradáveis no futuro, devemos procurar profissionais habituados a trabalhar com recém-mamãs. Que conheçam, melhor do que ninguém, todas as alterações por que passa o nosso corpo nesta fase.

Passados quase dois anos do nascimento do meu bebé, ainda não recuperei a forma… Como já escrevi, depois de sermos mães, podemos passar por um incha, desincha e às vezes não passa… Sem que isso tenha de significar o fim do mundo! A recuperação do nosso corpo após o parto e o regresso à forma pré-gravidez não acontece rapidamente, como partilhei aqui. E isso pode ser pelos mais diversos motivos… Porque o nosso parto não foi fácil, porque fizemos cesariana (o meu caso) ou porque não conseguimos encaixar desporto na agenda. É, também, preciso força de vontade… Principalmente, é preciso ter força de vontade! Esse é o ponto fundamental para começarmos a recuperação no pós-parto. Tem de existir foco, persistência e tentar afastar a preguiça!

O meu pós-parto

Fui mãe há quase dois anos… Ainda estou bem longe de ter recuperado a forma (vá, o peso…) que tinha antes de engravidar. Para terem ideia, sempre fui muito activa. Desde os cinco anos, pratiquei as mais diversas modalidades: ballet durante quase 11 anos, ténis, vólei, natação e, mais recentemente, corrida. Desde 2008, e até ter engravidado em 2015, corri muitos quilómetros. Em estrada ou em trilhos, muitas foram as provas que fiz (vejam um resumo incompleto nesta página). Pelo meio, em 2010, fui operada a um joelho, com recuperação a 100%, já que corri várias meias-maratonas depois disso.

A corrida preenche-me e ajuda-me a alinhar os pensamentos. Preciso de correr! Tenho o sonho de fazer uma maratona (já estive inscrita na Maratona de Sevilha mas não pude fazer por lesão ganha nos treinos de preparação). Acredito que o vou concretizar um dia! Por isso, podem imaginar o que me custou uma gravidez em que tive uma mobilidade bastante reduzida. Nunca pensei ficar impossibilitada de poder fazer exercício durante gravidez, sendo eu tão activa! Como resultado, engordei cerca de 20kg que ainda não foram todos embora…

O meu parto foi por cesariana. Resultado: a recuperação no pós-parto levou mais algum tempo e acho que só por volta das quatro ou cinco semanas, me comecei a sentir melhor. Fiz a consulta de revisão do pós-parto às seis semanas após a cesariana e consulta de revisão com a Estefania pela mesma altura. Nessa altura, trouxe para casa o trabalho de casa de fazer abdominais hipopressivos para ajudar na recuperação.  O problema foi ter-me desleixado um pouco e ter deixado a preguiça levar a sua melhor… Já voltei a fazer nova avaliação da diástase com a Inês Cancela de Abreu, da Fisioterapia Mães & Filhos, e está tudo ok para fazer desporto.

Acompanham-me nesta recuperação?

Escolhi o ano de 2018 como um ano de mudanças para mim, a diversos níveis. Para olhar de forma diferente para a vida e para as pessoas que me rodeiam. Tenho estado em 2018 a abrandar o meu ritmo de mãe malabarista trabalhadora e estudante. Até já divaguei sobre como seria mudar de vida… Acredito que as mudanças têm de vir de dentro e temos de começar por algo lado a cuidar mais de nós… Cuidando de nós, cuidamos dos outros!

Com a mudança no horizonte, decidi dar mais atenção ao meu bem-estar e à minha alimentação. Como já vos disse, ainda me falta perder alguns dos 20kg que ganhei durante a gravidez. Reconhecendo que já precisava de uma ajuda mais profissional, tive ontem a primeira consulta de Nutrição. Por mais que goste do tema da alimentação saudável, leia e pesquise sobre o assunto, achei que era hora de ter uma pequena ajuda. Já tenho o meu plano alimentar definido para os próximos tempos e a primeira avaliação daqui a um mês.

Como nem tudo se consegue apenas com alimentação… Vou também regressar ao exercício físico, com calma, já que estou parada há algum tempo. Há por aqui uma bicicleta estática que está a pedir algum carinho da minha parte e vou voltar a calçar os ténis para correr. Que saudades!! Ao mesmo tempo, não se pode esquecer a parte do reforço muscular e há que apostar também em exercícios a este nível. O marido vai ser o meu personal trainer… Como o admiro por me aturar nestas coisas! Obrigada por estares ao meu lado!

Onde podem acompanhar a minha evolução?

Irei partilhar todo este processo convosco. Sei que a maioria das recém-mamãs nem sempre consegue ter a motivação suficiente para voltar ao desporto… Podem não ter também amigas com o mesmo foco que vocês! Porque sei que poderão estar a passar pelo mesmo, irei partilhando a evolução porque acredito que juntas conseguimos ser mais fortes.  Estejam atentas à página do Facebook do blog e ao meu Instagram. Vou também criar uma pasta especial no Pinterest com inspiração para esta fase. E, claro, também farei partilhas no grupo associado ao blog, Maternidade descomplicada.

Mas atenção: tenham presente que o plano que irei partilhar convosco, foi desenhado para as minhas necessidades nutricionais, para a minha rotina diária e para os meus objectivos. Olhem para ele como uma boa fonte de dicas, sem que seja para seguir de forma cega. Se sentirem que necessitam de algo semelhante, procurem um nutricionista que vos possa apoiar de forma mais personalizada. Vejam estas minhas partilhas como uma inspiração para também cuidarem de vocês! Esse é o meu principal objectivo: incentivar-vos a cuidarem mais de vocês, apostando num autocuidado no pós-parto.

Como gosto de dinamismo, fico à espera das vossas dicas e sugestões e partilhas da vossa aventura da recuperação no pós-parto. Possamos aqui criar um grupo virtual que, estando na mesma sintonia, se possa ajudar mutuamente. Nada de críticas. Nada de palavras negativas. Nada de cobrar ou de apontar o dedo. Não quero isso. Apenas quero muita força positiva a circular, algo que nos motive a irmos mais longe! Posso contar convosco nesta aventura?

 

Siga a Mom descomplicada
20

4 Comments

    • Joana

      Olá 👋 mom descomplicada 😉Adorei ler o post e sinto-me numa fase semelhante. Estipulei que, depois do peimeiro aniversário do meu bebé, ia entrar na linha, principalmente a nível da nutrição. O meu peso é o mesmo de antes da gravidez, a forma física está longe disso. Fiz uma cesariana no dia 31 de Março de 2017 e há dias, em que me olho ao espelho e pareço grávida 🤰 😱Sempre fui muito activa e adoro fazer desporto e apesar de não ter tendência para ter peso a mais, atingir a forma física anterior, não vai ser fácil…boa sorte para esta nova fase e vamos falando 👍🏼💋

      • momdescomplicada

        Olá, Joana!

        A recuperação da nossa forma, no pós-parto e principalmente após uma cesariana, acaba sempre por levar o seu tempo. Acima de tudo, acho que é o que importante é definirmos objectivos realistas para nós. Decidi começar a apostar em alterações a nível da nutrição (como tu falaste). Já passaram quase dois anos desde o nascimento do meu filhote e eu também ainda tenho uma barriguinha irritante eheheh. Boa sorte também para ti! Beijinhos

    • momdescomplicada

      Todos os assuntos que tenham a ver com a nossa condição de mulheres são importantes, qualquer que seja a fase da nossa vida. E quem sabe, não poderá ser um tema que venha a ter outro interesse no futuro? 🙂 Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *