Maternidade

Construir o ninho: seremos mães pássaro?

Construir o ninho: esse sentimento que nos ataca na fase final da gravidez e que não sabemos de onde aparece. Olhamos à nossa volta e a vontade de arrumar, limpar e organizar parece que não nos consegue abandonar. A fase de construir o ninho existe, a maioria das grávidas passa por isso… Mas será que todas sabem o que significa “construir o ninho”?

nesting-construir-o-ninho

Construir o ninho: o espírito de mãe pássaro baixa em nós

Muitas vezes, podemos dizer que não mas os seres humanos têm comportamentos semelhantes a muitos outros animais. Do alto das nossas capacidades, achamos que determinados comportamentos apenas são de animais irracionais mas não poderíamos estar mais errados… Construir o ninho quando estamos grávidas é um exemplo disso!

No final da gravidez, a maior parte das futuras mamãs fica com uma vontade enorme de arrumar e organizar toda a casa. É um sentimento mais forte do que nós e temos uma vontade quase incontrolável de arrumar, arrumar e arrumar, como podemos ler no artigo Nesting during pregnancy da American Pregnancy Association. Segundo o site BabyCenter, cerca de 73% das futuras mamãs passa por esta vontade de construir o ninho. Construir o ninho, ou nesting… O que significa afinal?

No artigo “Nesting instinct during pregnancy” pode ler-se:

Construir o ninho ou nesting é o acto de preparar a sua casa para a chegada do seu bebé, habitualmente acompanhada de grandes quantidades de energia na fase final da gravidez. Os pássaros e muitos outros animais têm esta necessidade biológica.

Esta fase abrupta de vontade de organizar não acontece apenas com o quarto do bebé, mas pode estender-se a toda a casa. Construir o ninho vai ainda mais longe: modificam-se laços emocionais, tanto com o bebé na barriga como com o vosso companheiro. Mas não fiquem preocupadas por não se sentirem verdadeiras mães pássaro. Nem todas as futuras mães passam por isso. Lembrem-se: cada mulher vive a gravidez de forma única. Mesmo que se encontrem no final da gravidez e não estejam com este sentimento de nesting, irão ser óptimas mães!

Construir o ninho: mães pássaro, tenham cuidado!

Não existe uma data concreta para que apareça o nesting. Nem, tão pouco, é sinal de que o parto vai acontecer num curto espaço de tempo. Sabe-se que é algo que surge no final da gravidez, variando a semana em que aparece de mulher para mulher. A sua intensidade é diferente de mulher para mulher e, mais ainda, se se tratar de uma segunda gravidez. Sendo algo que acontece no final da gravidez, há que ter algum cuidado e refrear a vontade de arrumar…

Quando estamos em fase de limpezas profundas em nossa casa, podemos querer arrumar coisas em prateleiras mais altas ou limparmos candeeiros, por exemplo. Tenham presente que a vossa gravidez já vai avançada, a vossa mobilidade não é a mesma e convém ter cuidado em aventuras de subir escadotes. Depois, tenham também cuidado com a utilização de produtos de limpeza em ambientes mais fechados. Tenham sempre o cuidado de arejar bem a divisão da casa em que se encontram para que esses produtos não tenham nenhum efeito indesejado.

Apesar de se poderem estar a sentir com uma energia que não sentiam há muito, nada de esquecer os períodos de repouso. Podem ter muita vontade de arrumar mas não se esqueçam das pausas no sofá. Pensem em vocês e no bebé que têm dentro da barriga. Também, nada de saltar refeições porque estão dedicadas às limpezas. Respeitem o vosso plano de refeições, mesmo quando querem ser a cegonha com o ninho mais bonito das redondezas!

Construir o ninho: Como foi com a Mom descomplicada?

Devo ter virado mãe pássaro por volta das 32 ou 33 semanas… A energia parecia aparecer sei lá de onde e a vontade de organizar tudo em casa era enorme! Para quem não sabe, a minha gravidez não foi das mais fáceis do mundo… A energia e a mobilidade não eram das melhores mas na fase do nesting tudo mudou! O espírito era de uma “limpeza de primavera” e posso dizer-vos que foi tudo à frente!

Foi por volta desta altura que o quarto do baby boy ficou quase pronto para o receber, algo que viria a acontecer apenas quatro semanas depois, já que ele nasceu às 37 semanas. A palavra de ordem era arrumar, arrumar e arrumar! Lembram-se daquela minha sugestão de terem cuidado com os produtos de limpeza? Pois bem, esta dica é com conhecimento de causa… Se não fosse o meu marido, num destes acessos de limpeza a fundo, poderia ter corrido mal pois estava a usar químicos sem ter a divisão bem ventilada.

Foi também por esta altura que começou toda a preparação das roupinhas do baby boy e a máquina de lavar roupa bem que trabalhou! Como o final da minha gravidez coincidiu com a Primavera e o tempo mais quente, foi muito rápido conseguir ter todas as roupinhas prontas e arrumadas. Foi uma fase engraçada esta de preparar o ninho!

Siga a Mom descomplicada
20

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *