Montessori

Vamos partir naquela estrada (ou nuvem!)… Mas sem complicações!

Em dias de calor no verão passado e com a ajuda de uma amiga, escrevi um post sobre viagem de aviões que chamei de “Anda comigo ver os aviões”. Nesse post, juntei um conjunto de dicas para viajar de avião com bebés, fruto da minha experiência de viajar com o pequeno baby tinha ele três meses quando me aventurei numa viagem com direito a escala! Juntei as minhas dicas de mamã de primeira viagem à experiência de quem já voa há algum tempo e assim nasceu um post cheio de dicas espero que tenham sido úteis. 
Mas ao ler sobre Montessori, fiquei curiosa como seria viajar com os mais pequenos seguindo esta forma de estar (sim, para mim Montessori é uma forma de estar enquanto família). E aqui fica aquilo que descobri e que agora partilho convosco.
Simone Davies, autora do blog The Montessori Notebook, escreve-nos sobre as viagens com crianças que “nunca é possível manter uma criança pequena sossegada por muito tempo. Mas actividades podem entretê-los durante alguns minutos, entre comer pequenos lanches, andar pelo avião, consultar o mapa ou ouvir livros áudio“.  A minha experiência quanto a entreter o meu filho durante uma viagem de avião não é grande exemplo já que ele era muito pequeno e com três meses passou a maior parte do tempo a dormir. A sugestão para crianças maiores passa sempre ter preparadas algumas actividades, principalmente para viagens que sejam mais longas. Podemos levar um ou dois dos seus livros preferidos, algumas réplicas de animais de que gostem ou alguns jogos magnéticos (que facilitam a não se perderem as peças no espaço pequeno de um avião). 
Tendo presente que, segundo Montessori, se promove a independência a responsabilidade da criança, podemos deixá-la participar na preparação da viagem desde casa. Por exemplo, para lhe explicar um pouco do que se vai passar e para onde vamos, podemos utilizar o cantinho de leitura que tenhamos preparado em casa. Na semana anterior à viagem e no esquema de rotação que façamos dos livros, podemos lá colocar alguns que estejam relacionados com a forma de transporte que vamos utilizar na viagem (ex. um livro sobre aviões, um livro sobre barcos, um livro sobre autocarros) e sobre o nosso destino (campo, praia, cidade). Assim, começamos a permitir à criança compreender um pouco melhor o que se vai passar e torná-la mais desperta para aquilo que irá poder explorar. Para crianças mais velhas, podemos até deixá-las participar na escolha dos principais locais que se irá visitar durante a viagem. Só iremos contribuir para despertar o seu interesse e torna-la mais envolvida ainda na preparação da viagem em família. Depois, na véspera da viagem podemos deixá-la preparar a sua mala (ou ajudar a preparar), onde poderá incluir os principais objectos que quer levar consigo e a roupa de que gosta mais. Podemos também deixá-la participar na preparação da lancheira onde iremos levar a sua comida. 
E estes são apenas alguns exemplos do que se pode fazer para preparar viagens numa perspectiva do desenvolvimento da autonomia da criança. A viagem correrá muito melhor se ela se sentir identificada com o momento em família e se sentir que faz parte de tudo o que está a ser preparado. Devemos sempre lembrar-nos que a criança nos consegue surpreender com as coisas que consegue fazer e as tarefas que consegue concretizar. Basta-nos acreditar em todo o seu potencial e não o deixar escondido por detrás de regras que não fazem sentido. E boa viagem em família!
Algumas leituras adicionais sobre viagens Montessori-friendly:

Siga a Mom descomplicada
20

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *